Propomos concentrar artigos, de autores diversos, (postados na internet, revistas ou livros) com vista a reunir num mesmo lugar o que está espalhado por ai. A intenção-maior, ao reunir as manifestações de ideias que este Blogueiro se identifica, é compartilhar o conhecimento, enfatizar o senso comum que preza pelo amor a Deus e ao próximo, que valoriza a vida humana e tudo que compõe nosso espetacular ecossistema. Não há objetivo comercial nisso. Blog principal: Belverede.

Translate

Research | Pesquisar artigos de Cosmovisão

terça-feira, 5 de março de 2019

Marco Feliciano denuncia “intolerância religiosa promovida com dinheiro público”


O deputado federal Marco Feliciano (Pode/SP) manifestou sua contrariedade com a maneira como a escola de samba Gaviões da Fiel retratou Jesus sendo “derrotado” pelo diabo durante o desfile no Carnaval deste ano.


O assunto foi um dos mais comentados nas redes sociais nos últimos dias e gerou indignação de evangélicos e católicos que viram uma afronta à sua fé. O coreógrafo da escola, Edgar Júnior, chegou a dizer na televisão que o seu objetivo era “chocar” e “mexer com a fé”.

No vídeo divulgado por Feliciano em suas redes sociais, o pastor lamenta que “peças carnavalescas foram usadas para vilipendiar, humilhar, destruir e profanar os símbolos cristãos”. Chamando o desfile da Gaviões de “heresia”, classificou de “ataque gratuito e desnecessário” à fé de 88% dos brasileiros, sendo, portanto, “inadmissível”.

“O meu Jesus não precisa de defesa, ele é a própria justiça. Mas eu tenho todo direito de ficar indignado e como legislador, isso não é o que quer o povo que represento”, asseverou.

Terminou lembrando que há financiamento público para festas populares e que ele, como legislador, “ensejará esforços” para que essa prática acabe e o Carnaval não seja mais financiado pelos pagadores de impostos.


"Inadmissível! Não podemos nos calar diante de situações como esta!"
(Marco Feliciano)

 www  .  facebook.com/  PastorMarcoFeliciano/ 


Fonte: Gospel Prime - https:// bit.ly/ 2HhpZjR

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Parlamentares pedem liberdade de pregação e direito de recusar fazer casamento gay

Bancada evangélica vai apresentar projeto para especificar e delimitar lei da homofobia.

A bancada evangélica, com parlamentares da Câmara e do Senado, pretende apresentar projeto especificando o que seria passível de punição no caso de o Supremo Tribunal Federal (SFT) criminalizar a homofobia. A ação está sendo julgada desde o último dia 13/02, e já tem dois votos favoráveis.

Por enquanto, a ação está suspensa pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, que disse não poder confirmar quando o julgamento sobre a criminalização da homofobia deve ser retomado na Corte, afirmando apenas que isso ocorrerá “provavelmente” neste semestre.

O julgamento da ADO 26 foi suspenso com quatro votos favoráveis a enquadrar a homofobia como uma forma de racismo. O julgamento foi suspenso com quatro votos favoráveis a enquadrar a homofobia como uma forma de racismo.

Pelo atual ordenamento jurídico, a tipificação de crimes cabe ao Poder Legislativo, responsável pela criação das leis. O crime de homofobia não está tipificado na legislação penal brasileira.

Até o momento, Celso de Mello, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso votaram a favor da criminalização da homofobia pelo Judiciário, na forma do crime de racismo, diante da “omissão do Congresso”.

Ainda devem votar os ministros Luiz Fux, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e o próprio Toffoli.

Continuar pregando

Para a bancada evangélica, há consenso de que agressões, físicas ou verbais, não serão toleradas. Mas os parlamentarem querem preservar a liberdade religiosa de se negarem a realizar uniões homoafetivas ou para poderem continuar pregando que relação entre pessoas do mesmo sexo é pecado.

Antes, porém, a bancada vai aguardar o resultado no STF para “modular” o que vier do Judiciário.

Um representante da bancada evangélica e um líder religioso receberam sinalização do Palácio do Planalto de que o governo apoiará a iniciativa.

Para o núcleo mais próximo de Jair Bolsonaro não é bom provocar abalos sísmicos na relação com os evangélicos no momento em que o governo busca apoio para alterar a Previdência.


Opinião deste blogueiro:

STF se destaca mal outra vez ao legislar no lugar da Câmara dos Deputados

É de causar asco saber que um Ministro do Supremo Tribunal Federal afirmou que a Câmara dos Deputados é omissa. Se sim ou não é outro assunto.

Não é à toa que muitos brasileiros consideram que o Supremo Tribunal Federal deixou de ser uma instituição séria e digna de respeito. A maioria dos casos a serem julgados lá caminham na mesma velocidade dos passos da tartaruga. Pode ser impressão errada, mas parece que se os casos não tiverem nomes famosos envolvidos e não existir a cobertura da imprensa no andamento deles, então os casos são postos na vala da protelação.

Apesar da morosidade no andamento de casos que estão em espera prolongada no STF, os Eminentes Ministros se ocupam demoradamente com pautas que são da competência de Deputados Federais e Senadores.

Ora, apenas os parlamentares são de fato representantes dos brasileiros no que tange a criar e modificar leis. Então, eles que legislem, pois são representantes legítimos da Nação para fazer isso.

Os Ministros do #Supremo, embora sejam grandes autoridades em leis, não são agentes da Legislatura. Para legislar, seria mais bonito que antes eles pedissem saída do exercício da #Magistratura e enfrentassem o pleito eleitoral, provassem que o povo os quer legislando através dos números de votos que o cidadão de bem lhes deu. Se escolhidos pelo povo para trabalharem no Legislativo, na Câmara ou #Senado, os ministros do STF teriam autoridade moral para estipular leis. E eu vibraria em ver qualquer um dos ministros tendo no seu bojo o meu voto!

Será que começamos a colocar bugalhos na panela? Que sabor esse veneno tem?

Opinião publicada originalmente no perfil pessoal hospedado no Facebook em 21 de fevereiro de 2019 às 21h23.

E.A.G.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Jovem cristã morre ao ser atacada em estupro coletivo na Índia

Mulheres cristãs louvam a Deus na Índia.

A morte de uma jovem cristã que vive na Índia tem sido tratada como perseguição religiosa, expondo a violência de grupos radicais hindus que são maioria naquele país.


A jovem cristã chamada Ashani, 19 anos, foi encontrada morta pendurada em uma árvore, com sinais de violência sexual após ficar noiva de um rapaz hindu.

Na cultura local as jovens se casam cedo e na comunidade cristã não há homens solteiros, fazendo com que Ashani se interessasse por um jovem hindu, pedindo então autorização dos pais para se casar.

“Encontrar um marido cristão aqui é difícil. É por isso que os pais dela cederam ao desejo dela. Não podemos questionar agora, seria desrespeitoso”, disse um cristão local ao comentar o caso. “Muitas meninas na Índia se casam mais jovens”, explicou.

A família disse que antes da autorização para o casamento, avisaram ao jovem hindu que a Ashani era cristã e que deveria ser respeitada em sua crença, apenas 42 horas depois de confirmarem o noivado a jovem foi encontrada morta.

Fonte: JM Notícias | http:// www. jmnoticia. com. br 

sábado, 22 de julho de 2017

Comediante Jim Carrey prega sobre salvação em Cristo em centro de recuperação de usuários de drogas

Por Jarbas Aragão

O famoso ator Jim Carrey fez um discurso recente sobre sua fé em Jesus Cristo em um ministério cristão que se dedica a ajudar na recuperação de usuários de drogas e ex-presidiários. Após ser apresentado pelo líder cristão que dirige o local, ele declarou: “Esta sala está cheia de Deus”.

Em seguida, afirmou que tem passado por momentos difíceis em sua vida nos últimos anos e que “o sofrimento leva à salvação.” Disse ainda que Jesus sofreu mais que todos na cruz, mas escolheu o caminho da submissão a Deus e o perdão e que todos deveriam fazer o mesmo.

Com o nome de Homeboy Industries, a organização visitada por Carrey fica em Los Angeles e seu foco é auxiliar pessoas que estiveram envolvidas em gangues. Além de oferecer ajuda com advogados, eles também pagam pela remoção de tatuagens com os nomes das gangues e auxiliam as pessoas a procurarem emprego e “começar de novo”.

“Vocês estão aqui e isso indica que estão tomando uma decisão: trilhar o caminho do perdão e graça. Assim como Cristo fez na cruz. Ele sofreu terrivelmente e deu tudo por nós, a ponto de morrer”, assegurou o ator em uma mistura de testemunho e pregação.

“Usar o sofrimento e transformá-lo em compaixão e perdão é o que abre as portas do céu para todos nós. Isto é o que eu desejo para todos vocês e eu quero isso para mim também”, assegurou, sento bastante aplaudido.

Carrey tem um histórico de envolvimento com drogas e deve ir a julgamento nos Estados Unidos pela morte de uma ex-namorada.

Embora ele não tenha vindo a público anunciar sua conversão a Cristo, o vídeo onde ele aparece pregando sobre Jesus tem chamado a atenção da mídia como um indício de que o ator teve uma mudança de vida recentemente.



Fonte: Hello Christian via Gospel Prime - noticias . gospelprime . com.br/ jim-carrey-prega-salvacao-em-cristo/ 

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Deputado Ezequiel Teixeira discute com Jean Wyllys durante protesto contra ideologia de gênero

Por Tiago Chagas

A cruzada protagonizada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em defesa da ideologia de gênero, movendo ações contra cidades que proibiram seu ensino nas escolas públicas, motivou uma discussão entre os deputados Ezequiel Teixeira, Jean Wyllys e Maria do Rosário.

Teixeira (Podemos-RJ), membro da bancada evangélica, é um dos que vêm se manifestando contra a imposição da ideologia de gênero por parte do Poder Executivo, com a anuência do Ministério Público. O tema é debatido há anos, e no Poder Legislativo, a proposta foi recusada, mas essa determinação foi ignorada no governo Dilma Rousseff (PT) e levada adiante pelo Ministério da Educação.

O parlamentar evangélico fez um discurso no Plenário criticando a imposição do tema, e afirmou que o Brasil deveria fazer com que essa agenda fosse “banida da nossa sociedade urgentemente”, pois é uma doutrinação disfarçada de “luta contra o preconceito”.

Ezequiel Teixeira, que lidera a igreja Vida Nova, em Irajá (RJ), frisou que os valores da sociedade brasileira, majoritariamente cristã, são opostos à ideologia de gênero, e que a abordagem sobre sexualidade junto às crianças é “dever e direito dos pais e responsáveis”, e por isso, “o Estado não pode interferir nesse poder familiar”

De acordo com informações da coluna Radar Online, da revista Veja, o parlamentar classificou como um “acinte às famílias” a tentativa de Janot e parlamentares de esquerda de impor a ideologia de gênero às crianças, que ainda não têm total compreensão do que se trata o assunto.

No discurso, o parlamentar evangélico afirmou que a “ofensiva” do procurador-geral Rodrigo Janot tem contornos de “autoritarismo” e disse que ele “segue a cartilha da extrema-esquerda para impor às nossas crianças essa bizarra e imoral ideologia de gênero”.

Jean Wyllys (PSOL-RJ) pediu um aparte e defendeu a ideologia dizendo tratar-se de uma “agenda de equidade de gênero e combate ao bullying homofóbico”, e acusou os evangélicos de preconceito e demonstrou ter total confiança de que o procurador-geral está comprometido com a militância LGBT: “Escola não é lugar de proselitismo religioso… Os deputados podem dizer o que for, que Janot vai garantir o direito a uma educação livre de violência homofóbica”, afirmou o deputado ex-BBB.

Gospel + noticias | gospelmais . com.br/ ezequiel-teixeira-ideologia-de-genero-jean-wyllys-90979 . html

terça-feira, 30 de maio de 2017

Cinco benefícios ao beber água



O hábito de beber água é simples e fácil de colocar em prática e também é muito acessível. Você deve estar pensando “Eu já ouvi isso antes”.

Claro que já ouviu! Beber água é fundamental. Este guia vai lhe ensinar de maneira prática como beber mais água e se manter hidratado 24 horas por dia. Se você já tem o hábito de beber de 3 a 4 litros de água de boa qualidade todos os dias, não precisará ler este material. Precisamos focar e reaprender o básico, porque podemos nos tornar indiferentes sobre esta necessidade de beber água, apesar de sabermos de sua importância. [Continuação desta leitura no blog Belverede].

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Trump assina ordem de liberdade religiosa: `Pessoas de fé não podem ser intimidadas´




O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump assinou nesta quinta-feira (4) uma ordem executiva para assegurar liberdade religiosa. Como já era esperado, a assinatura ocorreu durante a celebração do Dia Nacional da Oração, no Rose Garden, em Washington (EUA).

A nova política pode significar duras perdas para a militância LGBT e também movimentos ateístas ou pró-abortos, que têm se lançado contra comunidades cristãs, nos EUA. A ordem também pode ser mais um passo em direção às organizações religiosas se posicionarem de forma mais firme em questões políticas. 

"A fé está profundamente enraizada na história de nosso país, no espírito de nossa fundação e na alma de nossa nação", disse Trump durante o encontro, realizado com líderes religiosos e funcionários da Casa Branca. "Não permitiremos que pessoas de fé sejam alvejadas, intimidadas ou silenciadas". 

O presidente declarou que seu governo seria "líder pelo exemplo" sobre a liberdade religiosa nos Estados Unidos. 

"Estamos dando de voltas às nossas igrejas suas vozes", disse Trump. 

Líderes religiosos oraram no Rose Garden, antes que Trump assinasse a ordem executiva. 

Trump prometeu durante sua campanha eleitoral, que iria revogar a Emenda Johnson, que proíbe organizações isentas de impostos como igrejas, de estabelecerem um posicionamento político. Sua ordem executiva relaxa a aplicação de multa sobre a infração desta emenda. Enquanto a ordem executiva sinaliza uma promessa mantida, a revogação completa da emenda Johnson exigiria outras ações do Congresso.

A ordem executiva, chamada "Promovendo a Liberdade de Expressão e Liberdade Religiosa", também dá o direito às empresas que se opõem a uma normativa do programa Obamacare sobre a contracepção em saúde. Isso se baseia no caso da rede de lojas 'Hobby Lobby' no Supremo Tribunal, em 2014.

A empresa se recusou a fornecer às suas funcionárias, pílulas contraceptivas, porque considerava que esta era uma violação da Lei de Restauração Liberdade Religiosa.

Em outros casos, profissionais como confeiteiros, fotógrafos e floristas cristãos foram condenados em tribunais norte-americanos por se recusarem a atender a encomendas ou prestarem serviços para casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Estes profissionais alegaram que não gostariam de trabalhar em algo que ia contra os seus princípios de fé. 

Grupos cristãos e conservadores dos Estados Unidos também celebraram a assinatura da ordem executiva. 

"A temporada de caça aos cristãos e outras pessoas de fé está chegando ao fim na América e estamos ansiosos para ajudar o governo Trump a restaurar totalmente a Liberdade da Primeira Emenda", disse o presidente do Conselho de Pesquisa Familiar, Tony Perkins, em um comunicado.

Fonte: Guia-me via CPAD News | 04/05/2017 - 16h10 | http : // www . cpadnews . com . br / universo - cristao /39257/ trump - assina - ordem - de - liberdade - religiosa : - pessoas - de - fe - nao - podem - ser - intimidadas html 

Select the language