Propomos concentrar artigos, de autores diversos, (postados na internet, revistas ou livros) com vista a reunir num mesmo lugar o que está espalhado por ai. A intenção-maior, ao reunir as manifestações de ideias que este Blogueiro se identifica, é compartilhar o conhecimento, enfatizar o senso comum que preza pelo amor a Deus e ao próximo, que valoriza a vida humana e tudo que compõe nosso espetacular ecossistema. Não há objetivo comercial nisso. Blog principal: Belverede.

Translate

Research | Pesquisar artigos de Cosmovisão

sábado, 26 de março de 2011

Marco Feliciano versus parlamentar gay Jean Willis

Deputado Federal Marco Feliciano
Nas eleições de 2010, entre os evangélicos a disputarem vaga para deputado federal, Marco Feliciano (pastor assembleiano), foi o candidato mais bem votado no Brasil, representando São Paulo. Ele se elegeu com um total de 211.855 através do partido PSC.

Jean Wyllis - dono de apenas 13.018 votos; candidato pelo PSOL/RJ - provavelmente eleito graças ao sistema de voto proporcional, isto é, alçado à carreira política indiretamente, sem a intenção da maioria de eleitores cariocas, ex-participante de programinhas BBB, afirmou que seu mandato será contra a Bancada Evangélica e pedirá abertura de contabilidade das igrejas cristãs.

O Pr. Marco Feliciano reagiu. Ele subiu à tribuna da Câmara Federal e discursou mostrando grande disposição de rebater a ala de homossexuais e seus representantes, que tem na Senadora Marta Suplicy  (8.314.027 votos /PT-SP), de outra casa legislativa, a pessoa de maior peso a apoiar Wyllis.

Como eleitor em São Paulo, espero ações producentes dos demais evangélicos eleitos por este estado. Estamos de olho, esperamos engajamento efetivo daqueles que representam a igreja evangélica.

Além de Marco Feliciano, os deputados federais eleitos por eleitores paulistas são: Jorge Tadeu - 164.650 votos /PPS (Igreja Internacional da Graça de Deus); Bispo Antonio Bulhões - 162.667 votos / PRB (Igreja Universal do Reino de Deus); Pastor Paulo Freire da Costa - 161.083 votos /PR (Igreja Evangélica Assembleia de Deus ministério Belenzinho); Missionário José Olimpio - 160.813 votos / PP (Igreja Mundial do Poder de Deus); Pastor Jefferson Campos - 116.317 votos / PSB (Igreja do Evangelho Quadrangular); Marcelo Aguiar - 98.842 votos /PSC (Igreja Apostólica Renascer em Cristo).

O discurso do Pr. Marco Feliciano foi o seguinte:

"É com grande satisfação que uso desta tribuna, neste momento, para manifestar minha preocupação com atitudes e posições de colegas que se dizem representantes de minorias e tentam inverter valores, visando instalar uma ditadura de minorias nesta Casa, em contraponto com a grande maioria de deputados representantes de grupos de pessoas que prezam pelos bons costumes, não se reduzindo a apenas Deputados da Frente Evangélica.

Quando o assunto passa para questionamento da prestação de contas das igrejas, o nobre deputado envereda pelo campo do confronto, demonstrando vontade de atuar em todas as direções, falta de abstração intelectual para apresentar motivos mais substanciais para justificar sua lide e aconselho o nobre colega a verificar na internet, a prestação de contas de todas as igrejas, pois possuem um corpo de administração, com tesouraria e relatório de prestação de contas. Muitas com trabalho social tão relevantes, tirando drogados das ruas e amparado órfãos e idosos, muitas vezes as despesas superando em muito, as receitas.

Sabemos que a mídia sempre dá destaque para posições polêmicas. Entendemos e respeitamos, mas não estamos aqui para municiar debates midiáticos e sim, para bem representar os milhões e milhões de brasileiros que professam uma fé calcada no que Ensina o Livro Sagrado – Uma família é constituída por pai, mãe e filhos – base para qualquer sociedade se desenvolver no trabalho, na educação e ser feliz. Esse é o objetivo de quem foi constituído pelo povo para representá-lo nesta Casa de Leis.
Graça a Deus, esta Casa é um parlamento democrático e convido o nobre colega para um debate de idéias, sem preconceitos e para que possamos como gente civilizada e hoje, na posição de legisladores, podermos encontrar um caminho para o bem comum, com respeito à posição individual de cada um, desde que não intencionemos fazer com que, por causa da impressão que se quer dar, de fragilidade de determinados grupos, venhamos a renunciar a valores inegociáveis de nosso caráter e formação".

E.A.G


PÁGINA PRINCIPAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Select the language